fbpx

A narrativa não verbal nos vídeos institucionais

Como construir linguagens para além das palavras

Vamos fazer uma experiência? Em frente à tela da TV ou do computador, feche os olhos e aperte o play. Agora assista novamente o vídeo. Quanta informação se perdeu porque você não estava vendo as imagens? A atmosfera da narrativa e algumas ideias são explicadas pelo visual. Algumas vezes a oposição entre as imagens e a narração pode gerar novos sentidos (sugerimos assistir ao documentário “Maranhão 66” do Glauber Rocha).

A comunicação é muito mais do que um conjunto de palavras faladas ou escritas. Nas narrativas não verbais podemos utilizar diferentes formas de produção de significados com imagens e gestos que despertam sentidos e sentimentos. O artista gráfico Jim Steranko inovou nos quadrinhos do Nick Fury quando fez páginas que contavam a história sem nenhuma palavra (vale conferir essa entrevista no segundo episódio de “Superheroes: A Never Ending Battle”). Mas, fora do mundo dos quadrinhos, você conseguiria apresentar sua organização sem utilizar nenhuma palavra?

Para Gerbase, o ser humano, desde que é ser humano, circula num ambiente de quatro dimensões: comprimento, largura, profundidade e tempo. Mas a sua capacidade de imaginação criou o poder de escapar essas dimensões. Nos tempos das cavernas, o ser humano usou essa capacidade para desenhar animais e inaugurou a era das imagens.

Em um salto no tempo, vamos para a época do cinema mudo, que facilmente unia muita gesticulação, imagem  e música para provocar emoções e efeitos para a as mudanças das cenas.

Conhecendo essa bagagem e em resposta à pergunta inicial, a Forest, aceitou o desafio e elaborou um vídeo institucional de 2 minutos apenas com imagens do seu portfólio. São cenas de expedições na Amazônia, no Pantanal e no Cerrado.  A essência local, a conexão entre os povos e os territórios e a sensibilidade para a pauta socioambiental saltam da tela. Essa foi a forma encontrada para apresentar os serviços e as atividades da Forest enquanto produtora de conteúdos e agência de comunicação.

O dia a dia da agência se mesclam com as expedições e o trabalho em campo nas áreas protegidas, em Terras Indígenas e em assentamentos. O novelo da narrativa se desenrola enquanto o público segue o fio para conhecer a história da Forest, sem a necessidade de palavras. Shhh… escute a música e se encante com as imagens.